É TEMPO DE ALCANÇAR “INDO”

19 de agosto de 2017

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”
Matheus 28:19

Quando lemos este texto no original em grego, o IDE está no imperativo, ou seja, é uma ordem e ainda alguns linguistas o traduzem como INDO e fazendo discípulos. De tempos em tempos é necessário que retomemos algumas lições que há muito aprendemos e talvez ficaram esquecidas em algum lugar de nossa caminhada com Cristo.

Recebemos uma ordem do próprio Salvador que devemos obedecer. Exatamente agora estamos passando pela estação Alcançar que visa a colheita de nossas células, que tem por objetivo a sinalização do Reino de Deus entre nossos amigos, parentes, vizinhos e conhecidos. Estamos em um momento onde precisamos fazer novos discípulos de Jesus, e isto só será possível se nos dispormos a proclamar o nome dEle em nosso caminhar cotidiano, em nossos
trabalhos, em nossas escolas e nos círculos sociais nos quais estamos inseridos.

Deus permitiu que cada um de nós tivesse um chamado específico e fosse colocado em uma esfera da sociedade local, o que nos permite difundir ainda mais as boas novas da salvação. Em Matheus 1:3, na parábola do semeador, o Mestre utilizou-se das aves, do sol, do solo e de terrenos diversos a fim de explicar por que cada semente não produzia, ou ainda, produzia poucos frutos. Em seu livro “Da Semente ao Fruto”, J. Dudley aponta os novos “ladrões” de sementes de nossos dias que são: a falta de receptividade, a falta de um testemunho respeitoso e uma identidade desintegrada frente a mundo globalizado.

Percebendo estes aspectos apontados podemos parar e refletir quais deles fazem parte de nossas vidas e consequentemente tem atrapalhado que continuemos INDO, será que em nossos contatos a receptividade não é boa? Falta nos um testemunho que gere respeito? Ou ainda nem descobrimos nossa verdadeira identidade em Cristo? O semeador estava cumprindo o INDO de Jesus, preocupado apenas com o lançar das sementes, crendo que como o apóstolo Paulo ensinou que “o crescimento vem do Senhor”.

Faz-se necessário que retomemos nossa vocação de servos de Jesus que fazem discípulos por onde passam INDO e pregando até o batismo em nome do Cristo. Em nosso Manual de Células (pág 23) existem algumas sugestões para que a evangelização aconteça, a cadeira vazia que representa as pessoas que gostaríamos que ocupassem a mesma, a ficha Oikós – do grego “casa” – é um formulário onde os integrantes das células apontam pessoas de sua rede de convivência que gostariam que fizessem parte de nosso meio e também os eventos informais com clima descontraído e sem cargas onde vizinhos e amigos podem ser convidados. Que nossa oração seja sempre para que Deus nos dê paixão por aqueles que ainda não encontraram um semeador que está INDO e que nós nunca deixemos de ser este que está INDO.