EBENÉZER

26 de março de 2017
ebenezer

“Ebenézer; e disse: Até aqui nos ajudou o Senhor” – 1 Samuel 7.12

A Arca da Aliança para os Israelitas representava a presença de Deus entre eles. Dentro da Arca da Aliança construída segundo as instruções precisas do próprio Deus, eram guardados objetos sagrados para o povo de Deus: a vara de amendoeira de Arão que floresceu e frutificou (Números 17.8), um pote de maná e as Tábuas dos Dez mandamentos. Quando Israel ia para a guerra levava a Arca, marcando assim a presença de Deus no meio do povo. Javé permitiu que a Arca fosse tomada, pois o povo estava distanciado Dele. O povo estava sem a Arca, e assim sem a presença de Deus. Como o povo estava distante de Deus, experimentou toda a força da opressão dos filisteus, que era seu maior inimigo. Segundo o texto de Samuel após vinte anos que a Arca de Deus ficou longe de seu povo. Resta a esse povo agora se posicionar e clamar a Javé, e quando clamam, Samuel diz: “Se com todo o vosso coração vos converterdes ao Senhor, tirai dentre vós os deuses estranhos e os astarotes, e preparai o vosso coração ao Senhor, e servi a ele só, e vos livrará da mão dos filisteus.” (1 Samuel 7.3). Samuel foi imperativo para com o povo, que eliminaram os baalins, plural de Baal, deus supremo dos cananeus e os astarotes (deusa da fertilidade e do amor profano), e serviram só ao Senhor. (1 Samuel 7.4). Samuel se dirige ao povo e diz: “intercederei em favor de vocês” e então o povo jejuou e confessou diante do Senhor os seus pecados. Eu e você também precisamos nos colocar diante de Deus e confessar os nossos pecados, mas com uma atitude de mudança de comportamento e de atitude. O povo é chamado a preparar o seu coração, então Israel praticou um jejum completo, com confissão de pecados. O povo tirou água e a derramou no chão, esse ato com uma completa abstenção de alimentos, sendo essa a forma de Israel realizar seu jejum completo. Com esse ato eles derramam diante de Deus seu coração. Um coração derramado é um coração humilhado e arrependido (Lamentações 2.19, Salmos 22.14; 61.8). O reconhecimento do povo ao dizer: “pecamos contra o Senhor”. Sendo essa a mais alta e a profunda expressão da conversão de uma alma (Lucas 15.18, Isaías 6.5). Novamente em guerra diante dos filisteus, eles firmaram sua fé em Javé e disseram a Samuel: “Não cesses de clamar ao Senhor nosso Deus por nós, para que nos livre da mão dos filisteus” (1 Samuel 7.8), assim Samuel colocouse em atitude de intercessão pelo povo de Israel. Esse é um exemplo de atitude que devemos imitar quando uma pessoa está em necessidade, isto é, interceder a Deus por sua vida. Enquanto era realizado o holocausto pelos pecados do povo, os filisteus chegaram para a guerra e então trovejou o Senhor aquele dia com grande estrondo sobre eles, e os confundiu de tal modo que foram derrotados diante dos filhos de Israel (1 Samuel 7.10). Essa deve ser a nossa atitude diante dos desafios, acreditar que Deus irá pelejar por nós. Em reconhecimento a vitória de Javé sobre os filisteus, Samuel levanta uma coluna e dá-lhe o nome de Ebenézer, “até aqui nos ajudou o Senhor”, dessa forma os filisteus foram dominados e não voltaram a invadir o território Israelita. Porém, não basta crer, temos também que demonstrar o que cremos através de nossos atos, e não apenas em palavras. Nossas ações precisam refletir o que falamos e sentimos, e que a nossa prática seja a nossa pregação. Que possamos erguer uma coluna para adoração em memória dos feitos e livramentos do Senhor nossas vidas, dessa forma nunca esqueceremos o que Deus tem feito em nossos dias. Deus deseja te ajudar, então creia e que cada dia você possa dizer: “Até aqui o Senhor me ajudou!”.