Edilson e Solange, Quênia

Edilson Elias da Silva

Nasceu em um lar católico. Aos 15 anos começou a passar por muitos problemas na área familiar, principalmente em relação ao seu pai. Começou a ter más companhias, beber, fumar… Um dia, uma amiga evangélica o convidou para ir à igreja e ele aceitou. A partir deste momento, começou a enxergar a igreja evangélica de outra forma… Várias vezes foi à frente para aceitar a Jesus, mas ainda não tinha sofrido uma verdadeira transformação. Durante 13 anos relatou ser apenas mais um “religioso”, que dentro da igreja é uma pessoa e fora é outra totalmente diferente. Em um acampamento evangelístico Jesus o tocou mais uma vez, lhe deu outra chance e ele decidiu ter uma mudança real em sua vida.

O seu chamado veio exatamente quando ele começou seu relacionamento com sua esposa, na época, namorada (Solange) em 1998 no Seminário Teológico (ISBL), quando fazia o curso básico em teologia.
Sua primeira experiência com missões aconteceu ao visitar o navio Logos (que pertence à agência missionária O.M).

Solange Ote Silva

Cresceu em um lar cristão e sempre foi muito ativa na sua igreja (Igreja Evangélica Cristianismo Decidido – Ortigueira/PR). Aos 13 anos de idade, em uma programação especial nessa Igreja, dirigida pelo Seminário Janz Team, fez sua entrega pessoal ao Senhor Jesus. Sentiu o desejo de fazer missões ainda quando criança. Relata que certa manhã ouviu claramente a voz do Senhor dizendo: “Se tu uma bênção” e teve certeza que deveria prosseguir em estudar para sair para Missões Transculturais.

Juntos, pastorearam uma igreja local por três e se filiaram a uma agencia missionária (MIAF- Missão para o interior da África). Primeiro, trabalharam com quilombolas (descendentes de escravos africanos aqui no Brasil) por um período de três anos.

Em seis de maio de 2010 embarcaram para África do Sul para o aprendizado do inglês. Ficaram um ano na África do Sul dedicando-se exclusivamente no aprendizado do inglês, e hoje estão no norte do Quênia, divisa com Etiópia. Uma região montanhosa, árida e desértica. Servem entre os Povos Borana, Waata, Gabra e Gonzo. Estes 4 povos têm em comum o dialeto e a cultura nômade e seu meio de sobrevivência é a criação de animais (cabras, camelos e jumentos). Por serem nômades, estes povos mudam seus assentamentos com frequência em busca de melhor pastagem e água para seus animais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Contatos:
Email: Edilson: edilson.silva@aimint.org Solange: solange.silva@aimint.org
Skype: Edilson = edilsonange Solange = angemiaf
Blog: http://edilsonange.blogspot.com/
Fone: +254 701 709 807 e/ou +254 715 310 340
www.miaf.org.br
Email MIAF: comunicacao@miaf.org.br
Fone MIAF: (043) 3357-1200