ESCOLHEI DENTRE VÓS

23 de setembro de 2017
Boletim Digital 24setembro 2017 OK

“irmãos, escolhei dentre vós homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria” (Atos 6:3)

No próximo domingo exerceremos um dos direitos mais importantes como membros da IPI de Dourados: ELEGER OFICIAIS – Presbíteros, Diáconos e Diaconisas. Nesta perspectiva, esta reflexão traz informações úteis sobre a importância e relevância dos Presbíteros e Diáconos a luz da Palavra de Deus e as orientações sistematizadas pela Constituição da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil.

O Diácono:

No livro de Atos dos Apóstolos 6:1-7 observamos a necessidade da eleição, a convocação para a eleição, os critérios para a eleição, a satisfação com os critérios, a eleição em si, a ordenação dos eleitos, o resultado do processo.

Em 1 Timoteo 3:8-10 e 12-13 está escrito que o Diácono deve ser respeitável, ou seja, digno de respeito, de uma só palavra, não inclinado a muito vinho, experimentado, experiente na vida e na fé (não um recém convertido), marido de uma só mulher, não um adúltero, bom gestor de seus filhos (relacionamentos) e sua própria casa (finanças).

Em 1 Timoteo 3:11 está escrito que a Diaconisa deve ser respeitável, ou seja, digna de respeito, não maldizente, temperante, que tem domínio próprio, fiel, confiável, digna de confiança.

A Constituição da IPI do Brasil versa que:

Art. 33 – Diáconos são oficiais eleitos pela Assembleia, podendo a escolha recair sobre homens e mulheres consistindo o seu ministério especialmente: I – na manutenção da ordem e reverência no templo e em suas dependências; II – na visitação a enfermos e abandonados; III – na assistência a órfãos e viúvas, idosos e necessitados; IV – no estabelecimento de programas sociais; V – no desempenho de outras funções administrativas atribuídas pelo Conselho.

O Presbítero:

Em Timoteo 3:1-5, Tito 1:5-9 e I Pedro 5:1-4 está escrito que o presbítero deve ser irrepreensível: vida sem escândalos; esposo de uma só mulher: fiel; temperante, moderado no trato, no comer, beber e vestir; hospitaleiro: por generosidade de si ou por necessidade alheia; apto a ensinar, conhecedor da Bíblia; não dado ao vinho: evitar a embriaguez, melhor se não beber; não violento, porém cordato: que tem disposição para concordar; inimigo de contendas, não um brigão!; não avarento, apegado ao dinheiro; bom administrador de sua casa; tenha filhos crentes; experiente na vida e na fé, não um recém-convertido, neófito; humilde, não arrogante, que se considere superior ou melhor; manso, e não irascível, que se irrite com facilidade e freqüência; não cobiçoso de torpe ganância, ou seja, que procure lucro fácil; moderado, tenha domínio próprio, que é fruto do Espírito Santo; Pastor do rebanho (João 21:15-17); Exemplo de vida e fé para o rebanho (I Timoteo 4:12, Tito 2:7);

A Constituição da IPI do Brasil versa que:

Art. 59 – Presbíteros são os representantes imediatos dos fiéis, eleitos pela Assembleia, dentre seus membros, podendo a escolha recair sobre homens ou mulheres que, juntamente com os pastores, assumem a superintendência dos interesses espirituais da igreja a que pertencem, exercem o seu governo e disciplina, zelando pelo interesse de toda a comunidade eclesiástica.

Assim, pautados na Palavra de Deus e orientados pela Constituição da IPI do Brasil, venha participar no próximo domingo dia 01 de outubro com início às 08h00 min no Espaço Esperança da Assembleia Extraordinária para ELEIÇÃO DE OFICIAIS. Horários de votação: 08h às 12h e 16h às 20h. No decorrer desta semana ORE, procure CONHECER os candidatos, e tome uma DECISÃO consciente.