Everson Faustino

foto perfil 3

Pr. Everson Faustino
(67) 9112-2562
missionarioeve@hotmail.com


 

Nascido em Jacarezinho (PR), no dia 28 de março de 1981, filho de Ezequias Barbosa e Ivanilde Faustino Barbosa, o mais velho de quatro irmãos.

De origem humilde, começou a trabalhar muito cedo para ajudar no sustento familiar. Aos 17 anos ainda não havia concluído o ensino fundamental, pois o trabalho braçal dificultava a continuidade na escola.

Conheceu o evangelho através do avô paterno, Otávio Barbosa, que o levava a igreja desde a infância. Teve contato com muitas igrejas pentecostais e neopentecostais até que na juventude conhecendo a IPI foi atraído pela seriedade desta denominação quanto aos princípios bíblicos e sua organização. Tornou-se membro e sendo sempre atuante, em dezembro de 2004 foi enviado como missionário para atender a Congregação de Carlópolis (PR) que passava por momentos difíceis, com a possibilidade de ser fechada. A partir daí, com forte desejo de ser pastor, voltou a estudar, concluiu o ensino médio, foi enviado ao Seminário Teológico Rev. Antônio de Godoy Sobrinho em Londrina (PR) onde formou-se Bacharel em Teologia em 2009, fez a convalidação deste curso junto ao MEC pela UNICESUMAR (PR) e foi ordenado ao sagrado ministério em 18 de dezembro de 2010 pelo Presbitério Paranaense (Sínodo Meridional).

foto perfil 2

perfil casalCasou-se com Patrícia Zomer Faustino em 28/05/2005, com que contou fielmente nesta obra missionária em Carlópolis (PR). Permaneceu nesta cidade por 11 anos, onde teve a alegria de ver em 2014 a Congregação tornar-se Igreja Organizada. Neste período, assistiu pastoralmente também a IPI de Quatiguá (PR) por 2 anos e atuou no Presbitério Paranaense como 2º Secretário por 2 mandatos. Também lecionou Filosofia e Ensino Religioso em escolas públicas nas cidades de Carlópolis e Joaquim Távora (PR) nos anos de 2011 e 2012.

Atualmente compõe a equipe pastoral da IPI de Dourados (MS) e manifesta sua gratidão a Deus, família, amigos e em especial ao Rev. Carlos Alberto de Souza por ter acreditado em seu chamado pastoral e investido tempo e oração em seu ministério.

A DEUS TODA GLÓRIA